Núcleo de Pesquisa em Psicanálise nas Toxicomanias e Alcoolismo
1º Semestre 2024

 

Coordenação: Daniela Dinardi

Coordenação adjunta: Cristina Nogueira 

As especificidades da clínica hoje

 

Ementa: O que é único, próprio e mais singular no campo das toxicomanias e alcoolismo? No semestre passado iniciamos uma discussão em torno da articulação clínica das quatro possibilidades entre o Nome-do-Pai e a significação fálica para pensar o que seria uma adição verdadeira e o que seria um uso intenso, toxicomaníaco, porém marcado temporalmente por um descontrole. Podemos dizer que existe uma toxicomania transitória? E o verdadeiro toxicômano? Ele existe?[1]

Vivemos em uma época na qual o real do gozo se impõe por toda parte, uma época em que o Outro deixa de existir como ordenador e na qual surgiu um outro localizador que é objeto a[2].  objeto deixa de ser causa de gozo para virar imperativo de gozo, modo operatório com que, na modernidade, se busca uma satisfação imediata.  Jésus Santiago, em O empuxo às adicções e a iteração do Um de gozo[3], aponta que a forma de gozo contemporânea é orientada pelo excesso, tal como o gozo da toxicomania, caracterizado pela vontade de gozo irrefreável e insaciável. Nesse sentido o que podemos dizer sobre a especificidade da toxicomania em relação à generalização contemporânea das adições?

Neste primeiro semestre de 2024 daremos seguimento à nossa investigação cujo tema As especificidades da clínica hoje indicará a direção do trabalho do Núcleo de Investigação e Pesquisa nas Toxicomanias e Alcoolismo.  

A partir de quando podemos dizer que a relação do sujeito com o objeto droga tornou-se uma fixação? Quais são as dificuldades que encontramos na clínica atual das toxicomanias e como a psicanálise pode contribuir para esse debate? Convidamos vocês a conhecerem nossa programação e seguirem conosco nessa pesquisa.

 

[1] FARIA, M. W.  Argumento da Seção Clínica do Instituto de psicanálise e Saúde mental -MG. Disponível na página da Seção Clínica deste site.

 

[2] MILLER, J.-A.  Uma  fantasia. Disponível em: https://2012.congresoamp.com/pt/template.php?file=Textos/Conferencia-de-Jacques-Alain-Miller-en-Comandatuba.html

 

[3] Santiago, Jésus. O empuxo às adicções e a iteração do Um de gozo. In: O Campo Uniano –    O último ensino de Lacan e suas consequências. Orgs. HORNE, B.; GURGEL, I. Editora: Ares, 381 ps.             

 

Programa:

MARÇO

12/03/24

Introdução ao tema do semestre: As especificidades da clínica hoje.

Apresentação: Daniela Dinardi

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

 

ABRIL

09/04/24

Seminário teórico: Retorno aos clássicos – “O mal-estar na cultura” de S. Freud.

Apresentação: Gilson Iannini

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom 

30/04

Seminário Clínico: A defesa contra o real e o encontro com o analista

Apresentação: Giulia Campos Lage

Comentários: Luís Fernando Couto

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

 

MAIO

14/05/24

Conversação em torno do filme: “O homem do braço de ouro”

(disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=fmpzWLIO5pU )

Apresentação: Maria Wilma Faria

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

 

21/05/24

Seminário Teórico: Toxicomania e Psicose

Apresentação: Lilany Pacheco

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom 

 

JUNHO

04/06/24

Seminário Clínico: “Vestir-se”: um ponto de estabilização?

Apresentação: Rosemary Carvalho Rocha

Comentários: Sérgio de Campos

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

18/06/24

Seminário Clínico: Caso Giorgio: intercâmbios, drogas e sexo

Apresentação: Juliana Scucato

Comentários: Helenice de Castro

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

 

JULHO 

09/07/24

Conversação em torno da pesquisa do semestre

Responsáveis: Cristina Nogueira e participantes

Às 20h30

Presencial e pelo Zoom

 

 

© ipsm-mg