Núcleo de Investigação e Pesquisa em Psicanálise e Psicose

 

 

2024 - 1º. Semestre 

Coordenação: Paula Pimenta

Coordenação Adjunta: Juliana Motta

 

As especificidades da clínica hoje

“O mundo rumo às psicoses” foi um dos eixos de trabalho da 26a jornada da EBP-MG: “Há algo de novo nas psicoses… ainda”, ocorrida em dezembro último. O declínio do Nome-do-Pai, paradigma operatório do mundo atual, conduz os falasseres, indistintamente, à busca de maneiras de se compor um Eu, um corpo. No entanto, sabemos ser este o desafio perene na clínica dos sujeitos psicóticos.

Lacan é explícito sobre a estreita correlação existente entre corpo e mundo, indicando que o mundo é fruto da construção que adquire sua forma no plano do imaginário[i]. Podemos acompanhar na casuística da literatura psicanalítica de orientação lacaniana as invenções desses sujeitos para se fazerem um corpo - seja pelo delírio, como em Schreber ou Artaud, seja pelo escrito, como em Joyce[ii] - e, ao mesmo tempo, um mundo.

Ao valor dado ao imaginário do Estádio do Espelho para conferir aos falasseres um corpo e um Eu é acrescido o chamado “novo imaginário”, que abarca os restos relativos ao autismo do gozo do corpo falante[iii], contabilizando-se aí os orifícios do corpo, a pulsão.  

Uma das especificidades da clínica das psicoses hoje se relaciona ao sintagma “psicose ordinária”, proposto por Miller, em 1998, no contexto da Convenção de Antibes. Ele considera este termo sem uma definição rígida, em suas próprias palavras, associando-o, por vezes, a uma psicose “dissimulada” ou “velada” (MILLER, p. 404), a uma psicose “difícil de reconhecer como tal” (MILLER, p. 404), a uma psicose “que não se manifesta até seu desencadeamento” (MILLER, p. 410), a uma psicose que possui “um aparelho suplementar” (MILLER, p. 420) ao Nome-do-Pai, que “se ajusta mais ou menos” (MILLER, p. 420) ou mesmo a uma psicose “que não conduz a um desencadeamento” (MILLER, p. 424), cuja desordem no ponto de junção mais íntimo evolui “sem barulho, sem explosão, mas com um furo, um desvio ou uma desconexão que se perpetua” (MILLER, p. 424)[iv].  A partir destas considerações, traçamos nossos pontos de pesquisa para o 1o semestre de 2024, guiados por algumas questões norteadoras, destacadas em dois eixos que se interrelacionam:

  1. Como o sujeito psicótico se arranja para se fazer um corpo e, simultaneamente, um mundo em que possa habitar? Qual o estatuto do imaginário nas psicoses hoje, levando-se em consideração seus furos e o arranjo pulsional invocado pelo chamado “novo imaginário”?
  2. Haveria uma consistência imaginária mais estável nas psicoses ordinárias, em comparação com as extraordinárias, já desencadeadas? Dizer de psicose ordinária é o mesmo que dizer de uma psicose não desencadeada? O que seria uma psicose que não conduz a um desencadeamento, aludida por Miller? Qual o estatuto do chamado neodesencadeamento, nas psicoses ordinárias, em relação ao desencadeamento clássico das psicoses extraordinárias?

Convido a todos que se vejam instigados a pesquisar sobre as especificidades da clínica das psicoses hoje a se juntarem a esta investigação!

 

[i] LACAN, J. O seminário. Livro 10: a angústia. (1962-1963). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

 

[ii] MANDIL, R. Eixo 1: o mundo rumo à psicose. Disponível em: https://www.jornadaebpmg.com.br/2023/textos/eixo-1-o-mundo-rumo-a-psicose/. Acessado em: 12 dez.2023.

 

[iii] SANTIAGO, J. O novo imaginário é o corpo. Derivas Analíticas, 19, jul.2023. Disponível em: http://revistaderivasanaliticas.com.br/index.php/corpo2 . Acessado em: 12 dez.2023.

 

[iv] MILLER, J.-A. Efeito do retorno à psicose ordinária. In: BATISTA, M. C. D.; LAIA, S. (Orgs.) A psicose ordinária. Belo Horizonte: Scriptum, 2012, p. 399-428

 

 

Programa:

MARÇO

08/03/24

Apresentação do tema de pesquisa do semestre

Apresenta: Paula Pimenta

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom. 

 

22 /03/24

Seminário teórico: Imaginário e novo imaginário

 Apresentação: Jésus Santiago

 Debatedor: Ludmila Faria

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom.

 

ABRIL

12/04/24

Seminário teórico-clínico: Mm. B. e a imagem sem corpo

Apresentação: Rodrigo Almeida

Debate: Bruno Engler

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom.

 

26/0424

Seminário teórico: As categorias psiquiátricas da Esquizofrenia Simples e da Parafrenia e sua relação com o imaginário

Apresentação: Fernando Casula e Silvane Carozzi

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom.

 

MAIO

10/05/24

Seminário clínico: Observações sobre uma psicose discreta

Apresentação: Yolanda Vilela

Debatedor: Graciela Bessa

 

24 /05/24

Seminário teórico: Desencadeamento e neodesencadeamento

Apresentação: Frederico Feu

Debatedor: Laura Rubião

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom.

 

JUNHO

14/06/24

Seminário teórico: Psicose Ordinária e psicose não desencadeada

Apresenta: Marcelo Veras

Debatedor : Beatriz Espírito Santo

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom.

 

28/06/24

Encerramento com a retomada do percurso da pesquisa do semestre.      

Apresentação: Juliana Motta

Às 10:00 h.

Presencial e pelo Zoom. 

 

© ipsm-mg